sexta-feira, 26 de outubro de 2007

SIC online/ Portugal




Publicação: 25-10-2007 21:05 Última actualização: 25-10-2007 23:28


Cão morre de fome em exposição


Artista da Costa Rica alvo de contestação mundial


Um artista da Costa Rica pôs um cão vadio em exposição na Nicarágua e deixou-o morrer à fome e à sede. Disse que estava a pôr à prova a hipocrisia das pessoas, mas está a ser alvo de forte contestação.

Luís Costa Ribas Jornalista


Guillermo Habacuc Vargas expôs numa galeria de arte em Manágua um cão vadio que foi buscar a um bairro da lata. Sem água e sem alimentos, o cão morreu, na exposição, à vista de toda a gente.
Maria do Céu Sampaio, presidente da Liga Portuguesa dos Direitos do Animal está indignada. Afirma que "isto não é arte, mas é única e simplesmente tortura num animal que não se pode defender".
O cão morreu de fome à vista da frase "tu és aquilo que lês"... escrita com biscoitos para cão na parede da galeria de arte. Isabel Carlos, curadora de exposições de arte contemporânea, afirma que este tipo de arte não tem lugar nas suas exposições por ser "o chocar pelo chocar, o murro no olho, e arte baseada na provocação".
Sem esclarecer se o público sabia que o cão estava a ser deliberadamente deixado morrer por inanição, Guillermo Vargas disse pretender chamar a atenção para a hipocrisia das pessoas. "O animal transformou-se em centro das atenções por estar num local onde as pessoas querem ver arte, mas ninguém ligaria se ele estivesse a morrer de fome nas ruas. Ninguém libertou o cão, ou lhe deu de comer, ou chamou a polícia. Ninguém fez nada", disse ao jornal “Nácion”.
Maria do Céu Sampaio rejeita a ideia de Vargas estar a actuar em defesa dos direitos dos animais, considerando-o "um medíocre, que não é nenhum artista, e quis chamar a atenção para si", promovendo-se à custa do sofrimento de um animal.
Guillermo Vargas foi seleccionado para representar o seu país, a Costa Rica, na bienal de arte centro-americana de 2008, a realizar nas Honduras. A decisão suscitou fortes reacções e deu lugar a uma petição na Internet, com mais de 92 mil assinaturas, a exigir que Vargas não seja aceite na exposição. Nota: pode-se aceder à petição em:

4 comentários:

Carmo Mendonça disse...

Já assinei e postei no meu blog... Assinem e divulguem o mais que poderem! este psicopata ñ merece expor nunca mais!

Unc0de disse...

Por muito que me custe aceitar a atitude do artista e o contexto em que foi inserido tenho que concordar que se não tivesse sido desta forma não se teria ouvido falar do pobre animal...
O que me entristece não é o facto de o animal ter morrido, mas sim o de que morrem muitos mais diariamente, muitos resultado de abandonos, e são poucas as pessoas que se preocupam ou fazem algo para os tentar ajudar.
E quem fala em animais fala noutros acontecimentos como o caso da Meddy...
São imensos os desaparecimentos e no entanto não merecem sequer o aparecimento num noticiário!

Laura disse...

La verdad q no puedo creer q alguien haga algo asi con un ser indefenso como lo es un perro este monstruo debe ser castigado de una manera cruel e terrible como el crimen q cometio.
Basura deseo q seas castigado de la peor manera conocida.

Cora disse...

That un-human is NO artist but just a common sadic looking for publicity. Is there no laws in Honduras to arrest such sadics? What will be his next subject of publicity..an innocent child??
Disgusting!